Felipe Giaffone foi o mais rápido no primeiro treino livre

F-Truck em Cascavel

O piloto Felipe Giaffone foi o mais rápido no primeiro treino livre da Fórmula Truck para etapa de Cascavel, que acontece no próximo domingo (5). Giaffone fez o tempo de 1:19.12, seguido por Beto Monteiro (1:19.196) e Leandro Totti (1:19.202). Confira ao vivo: Cronometragem clique aqui! Câmera da Catve.TV!

O próximo treino livre acontece às 14h30. Confira os tempos da primeira sessão abaixo:

1º Treino Livre – Fórmula Truck

1º) 4 – Felipe Giaffone (W, SP), 1:19.126, média de 139,12 Km/h
2º) 73 – Leandro Totti (M, PR), 1:19.202
3º) 15 – Roberval Andrade (S, SP), 1:19.281
4º) 6 – Wellington Cirino (M, PR), 1:19.368
5º) 88 – Beto Monteiro (I, PE), 1:19.429
6º) 77 – André Marques (W, SP), 1:19.796
7º) 3 – Geraldo Piquet (M, DF), 1:19.842
8º) 83 – Regis Boessio (M, SP), 1:20.019
9º) 51 – Leandro Reis (S, GO), 1:20.256
10º) 55 – Paulo Salustiano (V, SP), 1:20.276
11º) 8 – Adalberto Jardim (W, SP), 1:20.570
12º) 43 – Pedro Gomes (F, SP), 1:20.730
13º) 9 – Renato Martins (W, SP), 1:20.898
14º) 14 – João Maistro (V, PR), 1:21.748
15º) 2 – Valmir Benavides (I, SP), 1:21.778
16º) 32 – Luiz Pucci (V, RA), 1:21.856
17º) 99 – Luiz Lopes (M, SP), 1:22.361
18º) 7 – Debora Rodrigues (W, SP), 1:23.068
19º) 20 – Pedro Muffato (S, PR), 1:26.317
20º) 12 – Zé Maria Reis (S, GO), 1:26.577
21º) 70 – Danilo Dirani (F, SP), 1:28.872
22º) 11 – Diumar Bueno (V, PR), 1:46.547.

————————————————————–
Com informações da formulatruck.com

Líder da Fórmula Truck, MAN Latin America retorna ao renovado autódromo de Cascavel

Renato Martins

A equipe oficial da MAN Latin America, atual campeã brasileira e sul-americana de Fórmula Truck, disputa a sexta etapa da temporada neste domingo defendendo a liderança do campeonato brasileiro de 2012 no renovado autódromo de Cascavel (PR), que retorna ao calendário da categoria após um hiato de cinco anos.

Vídeo da Bridgestone com participação de Débora Rodrigues e Felipe Giaffone

Débora Rodrigues


Mais de 3000 convidados para espaço VIP Bridgestone. Mais de 4000 nas arquibancadas Bridgestone Bandag no circuito Fórmula Truck. Vejam o vídeo que a Bridgestone preparou para você sentir um pouco do que foi a etapa da Fórmula Truck de Interlagos deste ano. O que é ser um piloto da Fórmula Truck?

Às vésperas da etapa de Cascavel, tricampeão brasileiro mantém serenidade e avaliza empenho da RM Motors

Truck de Felipe Giaffone

O histórico de Felipe Giaffone em suas cinco primeiras temporadas no Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck impressiona. Sempre pilotando para a RM Motors, o paulista conquistou três títulos, em 2007, 2009 e 2011, e um vice-campeonato, em 2010, quando anotou a mesma quantia de pontos do campeão Roberval Andrade. O retrospecto, por si só, seria suficiente para fazer de Giaffone um dos mais cotados ao título da temporada de 2012.

A primeira metade do campeonato, contudo, não manteve a média que Giaffone perfez desde que consolidou sua carreira na Truck, em 2007. Depois de cinco das dez corridas previstas no calendário, o piloto paulista – que no ano passado conquistou cinco vitórias – aparece em sétimo lugar na tabela de classificação, com menos que a metade dos pontos do líder pernambucano Beto Monteiro, da Scuderia Iveco, líder da competição.

“Preciso começar a terminar corridas. Esse ano está complicado”, diz o tricampeão, que aguarda com certa expectativa a sexta corrida do calendário, que vai marcar a reinauguração do Autódromo Internacional de Cascavel no dia 5 de agosto. “Para mim, essa corrida vai ser uma quase estreia, porque só corri em Cascavel uma vez, já pela Fórmula Truck. Foi em 2007, quando fiz a minha primeira corrida pela equipe RM”, recorda.

A fase marcada por problemas não tira a motivação de Giaffone. “Fico desanimado quando a coisa não vai para a frente por falta de competência, por falta de trabalho, e esse não é o caso. A equipe tem uma dedicação exemplar e está trabalhando para melhorar o que é possível. O caminhão não está ruim, não. Pelo contrário, melhoramos bastante”, avaliza. “Se eu tivesse terminado as corridas, no ritmo em que estamos, estaria bem no campeonato”.

Giaffone ilustra o potencial da RM Motors, que utiliza caminhões MAN-Volkswagen, citando seu companheiro de equipe André Marques, terceiro colocado na classificação do Brasileiro e vice-líder do Sul-Americano. “Estou no automobilismo há tempo suficiente para saber que essas fases ruins existem para todo mundo. A minha, aqui na Truck, demorou para chegar. Tive uma sequência muito boa de resultados nos últimos anos”, pondera.

O tricampeão esteve no pódio apenas uma vez em 2012, no Velopark, onde foi segundo colocado na abertura do campeonato. “Meu caminhão estava muito fraco, eu até tinha problema. Dei sorte”, lembra. Na corrida seguinte, foi sétimo no Rio, depois de sair da pista em uma disputa por posição. “Meu caminhão era bom o bastante para andar na frente, pelo menos depois que os Mercedes bateram na largada”, relembra, atestando a melhora no rendimento.

A partir de então, a atuação do tricampeão foi marcada por uma série de problemas. Em Caruaru, era segundo colocado quando abandonou com o radiador furado. Em Goiânia, parou na fase final da corrida, mais uma vez com problemas mecânicos. Em São Paulo, apesar de pontuar em oitavo lugar, teve o que definiu como seu pior fim de semana na F-Truck. “Tive problemas em praticamente todos os treinos, e ainda queimei o radar na corrida”, diz.

————————————————————–
Texto: Grelak Comunicação
Imagens: Orlei Silva